ofplogo.gif (4994 bytes)   


“J. HERCULANO PIRES,

     O APÓSTOLO DE KARDEC”

 

     Este é o título de um livro biográfico excelente de autoria do ilustre escritor e confrade Jorge Rizzini, lançado pela Editora PAIDÉIA, em princípios de 2001.

     Ao apresentar o saudoso biografado ao público espírita, Jorge Rizzini disse o seguinte: “ – José Herculano Pires foi o que podemos chamar homem múltiplo. Em todas as áreas do conhecimento em que desenvolveu atividades  -  dentro e fora do movimento doutrinário  -  sua inteligência superior, iluminada pela Doutrina Espírita e pela cultura humanística, brilhava com grande magnitude, fazendo o povo crescer espiritualmente..

     “Herculano Pires foi mestre de Filosofia da Educação, na Faculdade de Filosofia de Araraquara e membro da Sociedade Brasileira de Filosofia; Presidente do Sindicato de Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo e fundador do Clube dos Jornalistas Espíritas de São Paulo, que presidiu por longos anos; Diretor da União Brasileira de Escritores e vice-presidente do Sindicato dos Escritores de São Paulo; Presidente do Instituto de Parapsicologia. Romancista, recebeu em São Paulo o “Prêmio Municipal de Cultura” e foi reconhecido pela crítica como um dos renovadores do romance brasileiro.

     “E o que é mais importante: espírita desde os vinte e dois anos de idade, ninguém no Brasil e no estrangeiro mergulhou tão fundo nas águas cristalinas da Codificação Kardeciana e ninguém defendeu mais  -  e com mais competência do que ele  -  a pureza doutrinária, que colocava acima das instituições e dos homens, de que é exemplo a batalha dantesca que travou, quando uma edição adulterada de trinta mil exemplares do Evangelho segundo o Espiritismo, fôra publicada por uma das maiores federações espíritas do Brasil. ( Qual ?!)

     “Herculano Pires, desde o ano de sua conversão ao Espiritismo ao de sua desencarnação, ou seja, durante quarenta e três anos ininterruptos, ampliou superlativamente a cultura espírita, propagou e defendeu os princípios doutrinários no Rádio, na TV, nos jornais, no livro e na tribuna. Ele foi o fermento de que nos fala o Evangelho. E, notemos, foi imbatível esse apóstolo de Allan Kardec! Suas principais batalhas doutrinárias estão relatadas nesta biografia com absoluta fidelidade, pois, além de testemunhá-las, participei de algumas (...)

     “Reencontrei Herculano Pires nesta existência, no ano de 1952, na cidade de São Paulo, na tradicional Livraria Teixeira  -  ponto de encontro de escritores e poetas. Tinha eu vinte e oito anos de idade, e ele, trinta e oito (...) Mas nossa amizade tem raízes em vidas anteriores  -  desde o tempo de Roma Imperial...”

                                   Jorge Rizzini      

     São Paulo, 1 de dezembro de 2000     

 

( Ver Jorge Rizzini, em “J. Herculano Pires, o Apóstolo de Kardec” – Apresentação)

 

NOSSO COMENTÁRIO

 

     Desde a adolescência, sempre tivemos muita admiração pelo escritor e jornalista J. Herculano Pires, semtimento que me foi transmitido pelo meu querido e saudoso pai e mestre, Severino de Freitas Prestes Filho, que, lendo seus preciosos livros doutrinários, e, acompanhando pela imprensa sua grande atividade como batalhador em prol da pureza doutrinária do Espiritismo, sempre o elogiava muito em nossas conversas em família.

      De fato, José Herculano Pires foi um competente e valioso militante espírita a serviço do Espírito de Verdade. Por isso mesmo considero muito certo e, sobretudo, muito justo, ter sido considerado “o Apóstolo de Kardec”. Foi um verdadeiro Apóstolo, que soube muito bem desempenhar na Terra uma gloriosa missão.

      Nascido em 25 de setembro de 1914, desencarnou em 9 de março de 1979, quando voltou à verdadeira Pátria, ou seja, a Pátria Espiritual, onde, por certo, foi muito bem recebido pelos Espírito Superiores da Gloriosa Falange do Espirito de Verdade. E, - tenho certeza absoluta -, entre os Espíritos de Escol que o receberam ao transpor o Arco do Triunfo, estava meu querido e saudoso pai e mestre, Severino de Freitas Prestes Filho.

      Desejando, pois, prestar minhas sinceras homenagens a esse Grande Homem e verdadeiro Missionário  que foi o ilustre confrade, Prof. José Herculano Pires, colocaremos sempre em nosso boletim mensal “O Franco Paladino”, a partir de agora, alguma coisa de sua vida e de sua obra, já que ele foi, como Apóstolo de Allan Kardec, um exemplo de verdadeiro espírita a serviço do Espírito de Verdade.