ofplogo.gif (4994 bytes)   


COMO O ESPÍRITO VERDADE VIA A MISSÃO DOS REFORMADORES

             Ao confirmar o que outros Espíritos, antes dele, diziam sobre a missão de Allan Kardec, ou seja, -- um “obreiro que reconstrói o que foi demolido” – o luminoso Espírito Verdade, Guia do mestre,  declarou: “ – A missão dos reformadores é prenhe de escolhos e de perigos. Previno-te que é rude a tua, porquanto se trata de abalar e transformar o mundo inteiro. Não suponhas que te baste publicar um livro, dois livros, dez livros, para, em seguida, ficares tranqüilamente em casa. Tens que expor a tua pessoa. Suscitarás contra ti ódios terríveis. Inimigos encarniçados se conjurarão para tua perda. Ver-te-ás a braços com a malevolência, com a calúnia, com a traição mesma dos que te parecerão os mais dedicados. As tuas melhores instruções serão desprezadas e falseadas. Por mais de uma vez sucumbirás sob o peso da fadiga. Numa palavra: terás de sustentar uma luta quase contínua, com sacrifício do teu repouso, da tua tranqüilidade, da tua saúde e até da tua vida, pois, sem isso, viverias muito mais tempo. (...) Para missões como a tua, não basta a inteligência. Faz-se mister, primeiramente, para agradar a Deus, humildade, modéstia e desinteresse, visto que Deus abate os orgulhosos, os presunçosos e os ambiciosos. Para lutar contra os homens, são indispensáveis: coragem, perseverança, inabalável firmeza, prudência e tato, a fim de conduzir as coisas de modo conveniente e não lhes comprometer o êxito com palavras ou medidas intempestivas. Exigem-se por fim, devotamento, abnegação e disposição a todos os sacrifícios.

         “Como vês, concluiu, a tua missão está subordinada a condições que dependem somente de ti”.

                            Espírito Verdade

 NOTA.

            Allan Kardec aceitou essa dura missão que lhe foi confiada. Dez anos e meio depois, ou seja, em 1º de janeiro de 1867, fazendo um exame retrospectivo de sua vida, desde 12 de junho de 1856, ele pôde atestar que “... tudo que foi predito pelo Espírito Verdade se realizou em todos os pontos, pois experimentei  todas as vicissitudes que me foram preditas...” Mas mostrou-se também bastante agradecido pela assistência que  recebeu dos bons Espíritos que sempre  foram muito solícitos...” (Obras Póstumas)