ofplogo.gif (4994 bytes)   


UM EPISÓDIO NA VIDA DE CHICO

     Informa-nos Sérgio Tadeu Diniz: “Certa vez, Chico foi obrigado a se utilizar de um avião, de forma a atender a um chamado. No meio do vôo, o avião começou a fazer peripécias no ar (turbulências), devido às condições atmosféricas. Todos a bordo começaram então a gritar com medo de morrerem. O Chico se agüentou calado o quanto pôde, ou seja, até o momento em que a aeronave começou a fazer alguns barulhos estranhos. Chico então não se conteve mais e começou também a gritar desesperado: ‘ – Valha-me Deus; socorra-nos Virgem Maria, Nossa  Senhora, Mãe Santíssima... ‘

    “Felizmente não houve nada. Todos desceram ilesos do aeroplano”. (Extraído do “Jornal Espírita” de S. Paulo, novembro/2004, pág. 8)

COMENTÁRIO

     O médium Chico Xavier, nesse momento difícil por que passou, quando mais deveria mostrar-se calmo, sereno, resignado, e, sobretudo, confiante na proteção do Alto, mostrou-se ao contrário, poltrão, covarde, medroso, e, sobretudo, sem nenhuma fé e confiança em seus Amigos Invisíveis.

     Allan Kardec, reencarnado, jamais agiria assim de forma tão pusilânime!

     E ainda há por aí gente famosa, séria, responsável, dentro do movimento espírita, que vive afirmando que o Chico foi a reencarnação do Mestre de Lyon.

     Só rindo!

<<< Voltar