ofplogo.gif (4994 bytes)   


DESENCARNAÇÃO DE JORGE RIZZINI

 

                Desencarnou, na madrugada do dia 17 de outubro de 2008, o médium e escritor espírita Jorge Rizzini, vítima de enfarto do miocárdio, na cidade de Buenos Aires, quando realizava uma viagem com seus familiares.

            Nascido em São Paulo, em 25 de dezembro de 1924, formou-se em Jornalismo e dedicou-se ao trabalho da divulgação.

            Foi pioneiro na apresentação de programa espírita na televisão e criou a Filmoteca Espírita Nacional.

            Ganhou notoriedade com a criação do Festival de Música Mediúnica.

            É o que nos informa o jornal “Dirigente Espírita”, da U.S.E. de São Paulo, edição bimensal (novembro/dezembro) de 2008, pág. 17). É claro que o Espírito de Jorge Rizzini, que, antes de nascer em 1924 em São Paulo, viveu outras vidas, voltará um dia à Terra para cumprir nova missão, colocando-se, mais uma vez, em defesa do verdadeiro Espiritismo e da pureza doutrinária.

            Como escritor espírita, Jorge Rizzini nos deixou várias obras importantes, como as biografias de Eurípedes Barsanulfo, o Apóstolo da Caridade e de Herculano Pires, o Apóstolo de Kardec; os documentos históricos “Escritores e Fantasmas”, as “Materializações de Uberaba”, “Kardec, as Irmãs Fox e Outros”.

            Por não ser roustainguista, convidado por Wilson Garcia, fez a introdução do livro “O Corpo Fluídico”, alertando os verdadeiros adeptos de Kardec contra “a infiltração do Pseudo-Cristo Fluídico no Espiritismo”, em que, entre outras coisas ele declara, enfaticamente: “Obras como Os Quatro Evangelhos de Roustaing e A Vida de Jesus ditada por ele mesmo precisam ser afastadas do movimento espírita porque desacreditam a mediunidade e ridicularizam a Doutrina Espírita” e “não podemos silenciar”.

            Temos certeza absoluta de que o Espírito de Jorge Rizzini, ao desencarnar, foi muito bem recebido pelos Espíritos do Senhor, entre os quais estava o de meu querido e saudoso pai Severino de Freitas Prestes Filho, que tinha por ele grande  admiração e respeito.

            Temos certeza absoluta também de que agora, estando, como de fato está, ao lado do grande e iluminado Espírito de Verdade, ele já pode nos dizer, com absoluta segurança, quem foi, realmente, Allan Kardec reencarnado conforme anúncio feito em 10 de junho de 1860 pelo grande Espírito.

            E é em nome de Deus Todo Poderoso e do nosso Mestre Jesus, que imploro ao Espírito de Jorge Rizzini que se manifeste, dizendo o que há de verdade em tudo que tenho afirmado com muita convicção sobre a reencarnação do grande Mestre lionês, Sr. Allan Kardec, o único e verdadeiro Missionário da Terceira Revelação.