ofplogo.gif (4994 bytes)   


 

MANIFESTO À COMUNIDADE ESPÍRITA

      O Sr. José Manoel Ferreira Barbosa, atual Presidente do Centro Espirita Friburguense, falando em nome dos onze diretores dessa conceituada instituição espírita de Nova Friburgo/RJ, fundada em 13 de maio de 1919, em seu manifesto, dirigido à comunidade espírita, datado de 13 de agosto de 2004, começou afirmando que “o movimento espírita é refém da mediunidade e de um insaciável mercado de obras mediúnicas, que embaraça o acesso à Codificação”.

Entre outras coisas muito verídicas, ele assim se expressou: “Temos analisado o trabalho mediúnico após Kardec, que domina a divulgação espírita no Brasil e, com fundamento nas cinco obras básicas da Codificação, detectamos falhas graves que comprometem a idoneidade e a credibilidade da sua propagação, que está mais para angariar adeptos e fascinados na compra de livros do que formar criaturas lúcidas e esclarecidas com o teor sublime e perfeito do conteúdo ditado pelos enviados de Deus na seqüência de Seus ensinamentos para a Humanidade (Moisés, Jesus e Kardec).

“Como exemplo básico, focalizamos a obra “Brasil Coração do Mundo Pátria do Evangelho”, maciçamente divulgada pela FEB e todas as Federativas como ‘menina dos olhos do Espiritismo’, com aceitação pacífica e de boa-fé pela maioria dos integrantes do movimento, que ainda confia na fidelidade da cúpula. Essa obra antidoutrinária circula como ‘número um’ de uma exortação da USEERJ, para que cada centro crie sua venda de livros e seja uma filial nesse mercado, oferecendo-a com 50 % de desconto, visando a contaminar e falsificar, mais e mais, o já anêmico movimento dos que simplesmente aceitam tudo que vem de lá.

Depois de tecer considerações sobre esse livro ditado pelo  Espírito de Humberto de Campos, psicografado por Chico, editado pela F.E.B, prefaciado por Emmanuel e focalizar outros aspectos negativos do movimento espírita brasileiro, o Sr. Jorge Manuel Ferreira Barbosa, Presidente do Centro Espírita Friburguense, pergunta? “- Por que razão deixar a Codificação, perfeita, elaborada por Allan Kardec e gastar o precioso tempo nesse mar de contradições, dúvidas e suspeitas, defendendo médiuns e espíritos estranhos à Codificação? A quem isso poderia estar agradando? Já pensaram?” (grifo do autor).

E o Manifesto termina, com o seguinte apelo: “Pensem bem, e, por favor e até por caridade (grifo do autor), se estivermos errados, nos ajudem a corrigir os erros, fundamentando, (grifo do autor), sensatamente, de forma contrária, pois nossa intenção é a de aprender e divulgar o Espiritismo segundo nos foi revelado pelos Espíritos Superiores como a Terceira Revelação de Deus para a Humanidade e não pelos “acréscimos” que médiuns, movimentos e espíritos desqualificados para tal, estejam promovendo com vistas a igrejificar e manter o “grão filão” – no dizer do presidente da USEERJ – para gerar mais e mais dinheiro, fama e poder sob o falso slogan que caracteriza a propaganda enganosa de “Fidelidade a Kardec” ! É isso que devemos apoiar ou faz-se necessário mudar em favor da CAUSA?”.

                   Endereço para correspondência:

Centro Espírita Friburguense - Av. Comte Bittencourt nº 102 – Nova Friburgo/RJ – CEP = 28.610-010 ou então Caixa Postal nº 96.717.


<<< Voltar