ofplogo.gif (4994 bytes)   


MENSAGEM DE TIAGO

            Do livro “CONSCIENTIZAÇÃO ESPÍRITA”, do nosso saudoso amigo e confrade GÉLIO LACERDA DA SILVA transcrevemos o seguinte trecho:

“Falar em verdade à FEB é o mesmo que cobrar-lhe fidelidade aos ensinos espíritas, contidos na Codificação Kardequiana (...) E, se não bastassem as mensagens apócrifas, atribuídas a Kardec, temos mais esta, recebida na sede da FEB, no Rio de Janeiro/RJ, revelando que Kardec já havia reencarnado.

“No Reformador de 16-10-1921, às págs. 4l8 e 4l9, se lê uma mensagem recebida pela médium Aura Celeste (Adelaide Câmara), precedida do seguinte esclarecimento: ‘Comunicação recebida na Federação Espírita Brasileira, na sessão pública de 3 de outubro último, comemorativa do aniversário de Allan Kardec’.

“O curioso dessa mensagem, - comenta o Gélio – é a revelação de que Kardec já havia reencarnado. Eis um trecho: ‘Pois bem, meus amigos, esse espírito, cujo advento rememorais, não está mais no seio da imortalidade, já se acha de novo nesta oficina de trabalho. (...) Kardec trabalha, e trabalha com atividade, e, do alto do espaço, baixam as bênçãos para fortalecê-lo e ampará-lo, na continuação de sua tarefa...’ Tiago (Espírito).

“Para nossa meditação, - conclui o Gélio – Tiago transmitiu essa mensagem, informando que Kardec já havia reencarnado” (obra citada, pág. 104).

NOSSA MEDITAÇÃO

            Pensando bem, essa mensagem, ditada pelo Espírito de Tiago, vem confirmar o que disse o Espírito de Verdade, em sessão realizada em casa de Kardec, no dia 10 de junho de 1860, através da mediunidade da Sra. Schmidt. E ressalte-se que, nesse momento, Kardec não estava nada preocupado com sua reencarnação, pois, na verdade, sua atenção estava toda voltada para o conteúdo de uma carta que recebera de Marselha, cujo missivista lhe informava que, “no seminário dessa cidade, estão estudando seriamente o Espiritismo e “O Livro dos Espíritos”. Kardec então aproveitou a presença de seu Guia Espiritual, - O Espírito de Verdade – e lhe dirigiu a seguinte indagação:  “Que se deve augurar desse fato? Será que o clero toma a coisa a peito?”.

 Depois de dar sua opinião, o luminoso Espírito, espontaneamente, acrescentou: “- Prossegue em teu caminho sem temor; ele está juncado de espinhos, mas eu te afirmo que terás grandes satisfações, antes de voltares para junto de nós por um pouco”.

            Estas últimas palavras, - “por um pouco”- deixaram Kardec bastante intrigado, de tal modo que ele não se conteve e insistiu: “- Que queres dizer por essas palavras “por um pouco”?

            O Espírito de Verdade então esclareceu, para que não pairasse mais dúvida nenhuma: “- Não permanecerás longo tempo entre nós. Terás que volver à Terra para concluir a tua missão, que não podes terminar nesta existência. Se fosse possível, não sairias daí, absolutamente (...) Ausentar-te-ás, portanto, por alguns anos, e, quando voltares, será em condições tais que te permitam trabalhar desde cedo...” (Obras Póstumas).

            Em nota complementar, Allan Kardec escreveu o seguinte: “- Calculando aproximadamente a duração dos trabalhos que ainda tenho de fazer (Livro dos Médiuns, O Evangelho s/o Espiritismo, O Céu e o Inferno, Revista Espírita, Viagens de divulgação doutrinária, fundação e direção da Sociedade Espírita de Paris...), e, levando em conta o tempo da minha ausência e os anos da infância e adolescência, até a idade em que um homem pode desempenhar no mundo um papel, a minha volta deverá  ser, forçosamente, no fim deste século (XIX), ou no princípio do outro” (Idem).

            Como o médium Francisco Cândido Xavier (o Chico) e o Prof. J. Herculano Pires nasceram no princípio do séc. XX (o “outro” a que Kardec se referiu), há quem acredite que um deles foi a reencarnação de Kardec, embora, justiça seja feita, ambos tivessem negado essa hipótese.

            Eu, para ser franco, também não aceito o que andam afirmando e tenho motivos muito fortes para defender meu ponto de vista.

<< Voltar