ofplogo.gif (4994 bytes)   


REVISTA CRISTÃ DE
ESPIRITISMO

 É um periódico mensal, lançado pela Editora Vivência Ltda., e já está no ANO 08, nº 45. Apresenta vários temas interessantes. Por exemplo este: “Mediunidade – O CONTATO COM OS ESPÍRITOS”, de autoria de Flávio Mendonça, que começa o artigo, dizendo: “ – Sou espirita...” E ele se refere à tese levantada na Universidade de São Paulo (USP) pelo Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, da Associação Médico-Espírita de São Paulo, que disse que “temos no cérebro uma espécie de receptor e transdutor das informações que nos chegam de fora do domínio físico”, quer dizer: ditados do Espírito. Um belo artigo! (pag. 6) Citando Allan Kardec, diz que ele foi “um dos pioneiros nas pesquisas científicas da mediunidade” (pág. 8), e da obra “O Livro dos Médiuns apresenta um trecho do cap. I (pág. 9). Fala também sobre a pineal, que, segundo o Dr. Sérgio Felipe,” seria a glândula receptora dos pensamentos e das influências vindos de fora do homem”, ou seja, do Espirito. (págs. 10, 14, 15 e 16)

     Mais adiante, apresenta em caráter “especial”, um artigo de autoria de Marco Túlio Michalick, que tem o seguinte título apresentado de modo imperativo: “ – Confie no poder da intuição” e explica “como seguir esta ‘voz interior’, que é a manifestação da nossa própria inteligência, aliada às influências dos Espíritos”. Baseia-se, inclusive no “Livro dos Médiuns” de Allan Kardec, de cujo cap. XV cita um pequeno trecho. É uma bela dissertação!...

      Muito bem!... Pois não é que, mais adiante, esse mesmo periódico, por decisão do seu Diretor-responsável, Sr. Victor Rebelo, nos apresenta nas págs. 32 e 33 um artigo de UMBANDA, palavra gravada em destaque no alto da página, à esquerda. Esse artigo, de  autoria de Fernando Sepe, tem por título “Conselhos de um preto-velho, o pai de santo José da Guiné”. Faz questão de classificá-lo como “médium umbandista, espírita...” (sic), sim, repito, “espírita”. E, como que desejando amenizar esta expressão, acrescenta: “... não importa a linha de trabalho...”, o que é importante é que “precisa estar consciente de suas responsabilidades todos os dias e não apenas na hora dos trabalhos espirituais...” (Grifo nosso)

       Não temos nenhum preconceito contra a Umbanda, que, para nós, é uma religião, que deve ser respeitada, como todas as outras. Agora, achamos que tanto o articulista citado como os diretores desse periódico que tem por título de capa: “Revista de Espiritismo”, perderam uma boa ocasião para esclarecer não só os seus leitores como, principalmente, toda a comunidade espírita, que a Umbanda não é Espiritismo, nem tão pouco Doutrina Espírita, como bem disseram J. Herculano Pires, Deolindo Amorim, Ary Lex e tantos outros.

     A propósito, e já que o autor, Fernando Sepe, fez referência ao que ele chama de “linha de trabalho”, fazemos questão de remeter nossos leitores ao que se encontra na revista “O SEMEADOR”, da Federação Espírita do Estado de São Paulo, edição de março de 1979, em que aparece um artigo intitulado “Baixo Espiritismo”, assinado por Adhemar Previdello. Citando Allan Kardec, muito acertadamente, nos disse o seguinte: “Para certas práticas mediúnicas, que se vão formando na atualidade, principalmente, a denominada Umbanda, dá-se, erroneamente, o nome de BAIXO-ESPIRITISMO.

     “Lembramos que o eminente mestre, Allan Kardec, logo na Introdução de “O Livro dos Espíritos”, disse: ‘Os adeptos do Espiritismo serão os ESPÍRITAS ou ESPIRITISTAS. Em nenhuma página de qualquer livro espírita do Mestre lionês encontra-se a denominação Baixo-Espiritismo. Assim, ou o indivíduo é Espírita, porque aceita os princípios da Doutrina, ou não é; não há BAIXO ou ALTO Espiritismo...; o que há tão somente é   ESPIRITISMO...”

     E, ao concluir esse seu valioso artigo, o confrade Adhemar Previdello, acrescentou, enfaticamente: "É preciso abolir, uma vez por todas, essa crença que existe BAIXO ou ALTO ESPIRITISMO. É preciso abolir também a idéia de que nas chamadas ‘Tendas Espíritas’, geralmente seguidas de nomes de santos, haja cultivação de princípios espíritas.  Não há!...”

     Muito bem lembrado! E acho que era justamente esse esclarecimento que o Sr. Fernando Sepe deveria ter feito também. Ele e todos os dirigentes e responsáveis pela “Revista cristã de Espiritismo”.

     Deixando de esclarecer a verdade, deram-nos a certeza absoluta de que pensam como pensava Antonio Wantuil de Freitas, Presidente da Federação Espírita (Roustainguista) Brasileira (FEB) e pensa hoje o jornalista e fanático roustainguista, Sr. Luciano dos Anjos, para os quais a Umbanda é Espiritismo, embora não seja Doutrina Espírita, o que é um verdadeiro absurdo.

     E, - pergunto -, por que não se evoca o Espírito de Allan Kardec para nos dar a última palavra? Somente ele poderá, de uma vez por todas, esclarecer esta questão!...