ofplogo.gif (4994 bytes)   


REVISTA “PLANETA” INFORMA

 

                Aos 94 anos de idade, Martha Gallego Thomaz continua em atividade na Federação Espírita do Estado de São Paulo e no Grupo Espírita “Noel Rosa”, instituição da qual é fundadora e cujo nome homenageia o compositor Noel Rosa, seu parceiro espiritual.

            É longa a entrevista que ela concedeu ao repórter Eduardo Araia, falando, minuciosamente, de sua mediunidade, desde os tempos de criança, quando teve sua primeira experiência aos 3 anos de idade.

            Por falta de espaço, não podemos transcrever na íntegra todas as perguntas que lhe foram feitas, bem como as respostas que ela deu ao entrevistador.

            Entretanto, fazemos questão de destacar uma.

            Como intróito, disse o Sr. Eduardo: “O Espiritismo brasileiro se consolidou com o aparecimento de ícones como Bezerra de Menezes e Chico Xavier”. Em seguida dirige à ilustre dama a seguinte pergunta: “O Espiritismo ainda precisa do carisma de figuras como essas?”.

            Dona Martha, tomando por base sua longa atividade como militante espírita, respondeu: “- Os espíritas precisam abolir o fanatismo por esses ícones: Bezerra de Menezes e Chico Xavier”.(Revista “PLANETA” de S. Paulo/SP, edição de março de 2009)

            Gostamos tanto da declaração dessa “jovem” velhinha ( quase centenária) que fazemos questão de repetir o que ela disse:

 “ – OS ESPÍRITAS PRECISAM ABOLIR O FANATISMO POR ESSES ÍCONES: BEZERRA DE MENEZES E CHICO XAVIER”.

            De fato, há mesmo um verdadeiro fanatismo, incompatível com a orientação dada pelos Espíritos de escol da gloriosa falange do Espírito de Verdade.

            Para esses fanáticos, do grupo de Luciano dos Anjos, o que Bezerra, o “médico dos pobres” estabeleceu no Estatuto da FEB quando era  presidente da chamada “Casa Mater do Espiritismo”, tornou-se “cláusula pétrea”, ou seja, intocável, indiscutível, impossível de ser abolida, como são os dogmas da Doutrina da Igreja Católica.

            Para esses espíritas fanáticos que adoram ícones, como o Dr. Carlos Bacelli de Uberaba/MG, Chico Xavier foi o maior médium, o maior líder espírita que apareceu na face da Terra. Chegou mesmo a ultrapassar o Missionário de Lyon, o Professor e Cientista Allan Kardec, Codificador do Espiritismo e criador da Ciência Espírita. Pode isso?!!!

            Deus Todo-poderoso, “dizei-nos vós, Senhor Deus” a que ponto pode chegar o fanatismo?! Onde estão a lógica, a razão, o bom senso, o raciocínio usados e preconizados pelo querido Mestre Allan Kardec, “o bom senso encarnado”?!

            Não foi esse pseudo-Espiritismo que encontramos nas obras de Allan Kardec, muito menos nas conversas em família e nas sessões de estudo do Evangelho no lar, que eu e meus irmãos, durante anos, tivemos com nosso pai e mestre SEVERINO DE FREITAS PRESTES FILHO! Não foi mesmo!...

            Deixamos aqui nossas homenagens à dona Martha Gallego Thomaz.