ofplogo.gif (4994 bytes)   


OS ESPÍRITAS E AS QUESTÕES SOCIAIS

 

            Este é o título de uma obra de autoria de Eusínio Lavigne e Souza do Prado, lançada pela Editora Renovação, de Niterói / RJ, em 1955.

            Ambos os autores eram adeptos do Socialismo Marxista e chegaram mesmo a afirmar que “Jesus foi comunista antes de Marx, Engels, Lênin e Stálin” (citado por Aníbal Vaz Mello, em “Os Espiritualistas perante a paz e o marxismo” – Prefácio).

            Conforme declararam “... o dever do espírita, como crente, é provar que as energias do espírito imortal dominam também a natureza, a matéria, e, nisto, os espíritas discordam da concepção filosófica marxista. Mas, como cidadãos, os espíritas devem trabalhar contra a presente civilização capitalista, que mercadeja os produtos do trabalho humano e o próprio trabalho, a serviço de uma escravidão econômica, que a doutrina de Jesus, fundamentalmente repele...” (pág. 14).

            Para eles, o Espiritismo, por ser uma Ciência, como o definiu Kardec, e não uma religião, uma seita, como tantas que existem, está isento do conceito pejorativo de Lênin, que disse que “a religião é o ópio do povo”, ou seja, “...um produto anestésico, que a classe dominante impõe à ignorância popular para melhor perpetuar-se à custa dessa ignorância...” (pág. 15)

            Atualmente, após a queda do Muro de Berlim e a derrubada das estátuas de Marx, Engels, Lênin e Stalin, na Rússia e em Estados satélites de Moscou, a gente vê que eles estavam completamente errados, sim, enganados em suas afirmações. A poderosa União das Repúblicas Soviéticas Socialistas (URSS) se esfacelou como bola de neve e a grandiosa China Comunista voltou a ser uma Democracia Capitalista. Que transformação!

            Mas vale a pena ler o que disseram nossos confrades Eusínio Lavigne e Souza do Prado.