ofplogo.gif (4994 bytes)   


“NÃO PONHAIS A CANDEIA DEBAIXO DO ALQUEIRE”

      Fazendo, inicialmente, uma referência ao “Evangelho segundo o Espiritismo” de Allan Kardec, em seu cap. XXIV, a articulista nos lembra que “O Senhor Jesus falava por parábolas, porque sabia que todo ensinamento deve ser ministrado com parcimônia. Nem todos do seu tempo (séc. I) estavam capacitados para compreender o sentido dos seus ensinamentos. Sabia que não podia falar claramente sobre alguns assuntos, pois não era chegado o momento. Por falta de maturidade do povo, iria escandalizá-lo com conceitos que modificariam completamente a lei de então, implantada por Moisés.

     “Era difícil, para um povo turbulento e revoltado, e, em sua maioria, analfabeto, aceitar, assim de pronto, certas coisas, como a necessidade de perdoar e de ajudar o próximo. Vemos ainda hoje a dificuldade de muitas criaturas de entenderem e vivenciarem o Evangelho. Mas o Espiritismo vem projetando luz sobre o ensino do Mestre, levantando o véu das parábolas, esclarecendo pela lógica e pela razão as leis de Deus. E as leis de Deus, sendo obedecidas, nos farão conhecer as verdades para nos libertarmos dos erros e imperfeições, adquirindo sabedoria e despertando para sentimentos bons que estavam adormecidos.

     “Não mais podemos esconder sob o alqueire a luz que é o Evangelho, que se irradia para todos os lados através do rádio, da televisão, da Internet. Queiramos ou não, penetra ele em nossos sentimentos, fazendo-nos meditar para o aceitarmos e envolvendo-nos em vibrações de amor”.

(a)                                                                                      Hebe Ferreira

 NOTA: Muito bem lembrado, prezada irmã Hebe. O Evangelho de Jesus, interpretado pelo verdadeiro Espiritismo, a bem da verdade, é realmente a mensagem divina que deve servir de livro de cabeceira para todos nós, profitentes da Doutrina Codificada pelo querido Mestre Allan Kardec, o único e verdadeiro Missionário da Terceira Revelação.