ofplogo.gif (4994 bytes)JÚLIO ABREU FILHO E A PUREZA DOUTRINÁRIA


O confrade Júlio Abreu Filho, profundo conhecedor da Doutrina Espírita, foi, como se sabe, o tradutor do livro "História do Espiritismo" de Arthur Conan Doyle e da Revista Espírita de Allan Kardec , do 1º ao 12º ano, ou seja, de janeiro de 1858 até março de 1869, quando este valioso periódico espírita esteve sob a responsabilidade direta do Codificador.

Como escritor espírita, produziu duas obras magnificas, em que defende a pureza doutrinária do Espiritismo: uma foi "POEIRA DA ESTRADA", lançado em 1949 pela Edipo; a outra, lançada em 1973 pela editora Cairbar, foi "ERROS DOUTRINÁRIOS", ou seja, uma resposta ao confrade roustainguista Ismael Gomes Braga. Infelizmente, até hoje não passou da primeira edição, mas, ao que tudo indica, deverá ser reeditada em breve, conforme soubemos de fonte fidedigna.

Eis como esse grande batalhador em prol da pureza doutrinária do Espiritismo, que foi Júlio Abreu Filho, começa seu livro, que constitui a segunda parte da obra "O VERBO E A CARNE", da qual a primeira parte, intitulada "O ROUSTAINGUISMO À LUZ DOS TEXTOS" é de autoria do grande escritor espírita que foi o Prof. J. Herculano Pires:

"A editora da Federação Espírita Brasileira acaba de lançar mais um livro de defesa do roustainguismo, de autoria do Sr. Ismael Gomes Braga, intitulado ‘Elos Doutrinários’ e constituído, ao que nos parece, de uma série de erros doutrinários.

"Em cento e seis páginas do texto, o Sr. Gomes Braga pretende provar muitas coisas, algumas das quais são: I – que a missão de Kardec foi notavelmente auxiliada pelo Sr. Roustaing...; II – que a obra exclusiva da Sra. Collignon tem hoje caráter de universalidade, porque os espíritos a confirmaram, através de três médiuns: Zilda Gama, América Delgado e Francisco Cândido Xavier; III – que Allan Kardec não combateu a teoria do corpo fluídico de Jesus: apenas a pôs de quarentena; posteriormente, como espírito, a apóia; IV-que Jesus Cristo não era homem, mas simples agênere; V – que a obra de Kardec era destinada aos crentes e a de Roustaing, às pessoas de cultura; VI – que ‘as Três Revelações – Velho Testamento, Novo Testamento e Espiritismo – formam um todo inseparável, um conjunto único em sua essência e não se pode atacar uma parte sem abalar todo o edifício’; a obra de Roustaing é uma parte desse conjunto... " (págs. 85;86)

Pois bem, depois de rebater com muita competência todos esses absurdos (e outros que não citamos aqui), o Sr. Júlio Abreu Filho conclui seu livro "Erros Doutrinários", dizendo: "Se a Federação Espírita Brasileira se sente com vocação para ser uma federação espírita brasileira; se a grande maioria dos espíritas brasileiros são kardecistas e desejam a modificação do statu quo criado pelos roustainguistas; se estes (os roustainguistas), estão realmente convencidos das excelências de seu cisma, por que então não concordam em tirar a limpo aquilo que os kardecistas impugnam?"

(pág. 171). E, em seguida, mostra como isto pode ser feito:

"Para tanto, bastaria organizar um grupo selecionado nas seguintes condições: I – número igual de kardecistas e roustainguistas, escolhidos entre pessoas de cultura e imbuídas da responsabilidade do trabalho em que irão participar; II – um grupo de médiuns videntes, previamente submetidos a testes; III – incorporações ou mensagens psicográficas, através de Francisco Cândido Xavier , e de um outro médium, previamente examinado; IV – evocação dos Espíritos de Ismael (Anjo), Bezerra de Menezes, Emmanuel, Allan Kardec e Roustaing; V – Aceitação de manifestações espontâneas de outros Espíritos".

Em seguida, ele diz quais as perguntas que devem ser feitas nessas sessões de evocação:

"Nessas sessões, far-se-iam as seguintes perguntas: 1 – Quem está com a razão: Kardec, negando ou Roustaing, afirmando que Jesus Cristo não foi homem? 2 – É legítima a mensagem atribuída a Roustaing, dada no Rio de Janeiro e publicada na obra ‘Revelações de Além-Túmulo’, psicografada pelo médium Sr. Carlos Gomes dos Santos? 3 – É exato que o Espírito de Allan Kardec tenha dado apoio à tese do corpo fluídico de Jesus? 4 – É autêntica a mensagem atribuída a Kardec e publicada pela ‘Sociedade Acadêmica Deus, Cristo e Caridade’ , na introdução à primeira edição brasileira de ‘A Gênese, Os Milagres e As Predições segundo o Espiritismo’, no ano de 1882?... " (e mais 4 perguntas que não incluímos aqui).

E conclui: "Se a F.E.B. está com a verdade, é magnífica oportunidade de esclarecer seus opositores, que também são filhos de Deus. Se não o aceitar, é que teme a verdade. Restará então aos kardecistas continuarem proclamando a verdade com a FEB, sem a FEB, ou apesar da FEB" (pág. 172)

Muito bem! É assim que devem agir os verdadeiros cientistas espíritas, já que o Espiritismo é uma ciência como o definiu Allan Kardec.

<<< Voltar