ofplogo.gif (4994 bytes)


wpe8.jpg (24012 bytes)

DIA DAS MÃES

Todos os anos, no mês de maio, a Cristandade comemora o que se convencionou chamar o "Dia das Mães". É uma homenagem a Maria, esposa de José e mãe de Jesus.

E nós, espíritas, temos que refletir bastante sobre o significado dessa data.

Para o roustainguismo, o carpinteiro José não foi o pai biológico de Jesus, porque o nascimento do Mestre de Nazaré se deu de forma milagrosa, pois foi concebido pela união de Maria com o Espírito Santo. Era, portanto, um deus e, como tal, devia ser adorado. E Maria era a Mãe de Deus, ou da Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, por isso mesmo continuou virgem. ("Os Quatro Evangelhos", vol. I, págs. 242 a 245).

Já para Allan Kardec, "desde o momento da concepção até o nascimento, tudo se passou com sua mãe, Maria, como nas condições comuns da vida humana: ficou grávida durante nove meses e, ao dar à luz, sofreu também as dores do parto, como toda mulher. A partir do nascimento de Jesus, até sua morte, tudo em seus atos, em sua linguagem e nas diversas circunstâncias de sua vida, tudo apresenta os caracteres inequívocos da sua corporeidade (...) Jesus teve, pois, como todos nós, um corpo carnal..." ("A Gênese", cap. XV, nº 65 e 66). Ele era um Homem e não um Deus, como ficou amplamente provado no "Estudo sobre a Natureza do Cristo" que aparece em "Obras Póstumas".

Por conseguinte, nós, espíritas kardecistas, ao comemorarmos o "Dia das Mães", devemos invocar Maria, a Mãe carnal de Jesus, e não a Virgem Maria, Mãe de Deus; devemos reverenciar a figura de Maria, esposa de José, mãe biológica de Jesus, Espírito Superior, que, para cumprir sua missão divina, encarnou no corpo de um Homem. Como Homem de verdade, e não como "agênere", se apresentou aos homens do seu tempo, aos quais, em nome de Deus, transmitiu uma mensagem de paz, de amor e fraternidade.

E, no Dia das Mães, lembremo-nos com saudade dos bons tempos de criança, em que tínhamos sempre ao nosso lado, a figura materna de nossas genitoras. E, às que já voltaram para a Pátria Espiritual, nossas preces cheias de amor e saudade.

SALVE O DIA DAS MÃES !

<<< Voltar