ofplogo.gif (4994 bytes)RELENDO OS PROLEGÔMENOS DE "O LIVRO DOS ESPÍRITOS"


Dirigindo-se ao Codificador do Espiritismo, os Espíritos Superiores da luminosa falange do Espírito de Verdade, lhe disseram:

"Ocupa-te com zelo e perseverança do trabalho que empreendeste com o nosso concurso, porque esse trabalho é nosso. Nele pusemos as bases do novo edifício que se eleva e deve um dia reunir todos os homens num mesmo sentimento de amor e de caridade; mas antes de o propagar, nós o reveremos em conjunto, a fim de controlar todos os detalhes.

Estaremos contigo todas as vezes que o pedires e para te ajudar em teus outros trabalhos, porque esta não é senão uma parte da missão que te está confiada, e que já te foi revelada por um dos nossos.

Entre os ensinamentos que te são dados, há os que deves guardar só para ti, até nova ordem. Nós te indicaremos quando o momento de os publicar tenha chegado. Até lá, medite-os, a fim de estar preparado quando o dissermos.

"Coloca na cabeça do livro a cepa de vinha que te desenhamos, porque ela é o emblema do trabalho do Criador; todos os princípios materiais que podem melhor representar o corpo e o espírito nela se encontram reunidos: o corpo é a cepa; o espírito é o licor; a alma ou o espírito unido à matéria é o grão. O homem quintessencia o espírito pelo trabalho e tu sabes que não é senão pelo trabalho do corpo que o espírito adquire conhecimentos.

"Não te deixes desencorajar pela crítica. Encontrarás contraditores obstinados, sobretudo entre as pessoas interessadas nos abusos. Encontra-los-ás mesmo entre os Espíritos, porque os que não estão completamente desmaterializados procuram, freqüentemente, semear a dúvida por malícia ou por ignorância. Mas prossegue sempre.

"Crê em Deus e caminha com confiança. Aqui estaremos para te sustentar e está próximo o tempo em que a verdade brilhará por toda a parte.

"A vaidade de certos homens que crêem tudo saber e querem tudo explicar à sua maneira, fará nascer opiniões dissidentes. Mas todos aqueles que tiverem em vista o grande princípio de Jesus, se confundirão no mesmo sentimento de amor ao bem, e se unirão por um laço fraternal que abrangerá o mundo inteiro. Eles deixarão de lado as miseráveis disputas de palavras para não se ocupar senão das coisas essenciais, e a doutrina será sempre a mesma, quanto ao fundo, para todos aqueles que receberão as comunicações dos Espíritos Superiores.

"É com a perseverança que chegarás a recolher o fruto do teu trabalho. O prazer que experimentarás, vendo a doutrina se propagar e ser compreendida, te será uma recompensa da qual conhecerás todo o valor, talvez mais no futuro do que no presente. Não te inquietes, pois, com as sarças e as pedras que os incrédulos ou os maus semearão sobre teu caminho. Conserva a confiança; com a confiança tu chegarás ao fim e merecerás ser sempre ajudado.

"Lembra-te de que os bons Espíritos não assistem senão aqueles que servem a Deus com humildade e desinteresse, e repudiam a qualquer que procure, no caminho do céu, um degrau para as coisas da Terra. Eles se distanciam do orgulhoso e do ambicioso. O orgulho e a ambição serão sempre uma barreira entre o homem e Deus; é um véu atirado sobre as claridades celestes, e Deus não pode se servir do cego para fazer compreender a luz".


COMENTÁRIO

Como se vê nesta comunicação dada pelos Espíritos Superiores, ficou bem claro que o missionário da Terceira Revelação é Allan Kardec. Todavia, o trabalho por ele realizado é dos Espiritos que o assistiram.

Nada, - mas nada mesmo - , nessa mensagem faz supor que, para ajudar Allan Kardec, iria aparecer um dia um advogado de Bordéus (é claro que me refiro ao Dr. J.B. Roustaing), para, encarregado de "organizar o trabalho da fé", como disse o Espírito Humberto de Campos, (com o aval de Chico Xavier e de Emmanuel), auxiliar o Codificador, lançando, porém, ao público uma "revelação da revelação", ou seja, uma obra superior à sua. E muito menos insinuaram os Espíritos Superiores da falange do Espírito de Verdade, que nessa obra de J. B. Roustaing, estava contido todo um "curso superior de espiritismo", como afirmam os roustainguistas da FEB e seus simpatizantes.

Agora, o que os Espíritos Superiores frisaram bem é que "a vaidade de certos homens, que crêem tudo saber e querem tudo expliccar à sua maneira, fará nascer opiniões dissidentes".

De fato, como disse muito bem nosso saudoso confrade Gélio Lacerda da Silva: "O roustainguismo é o primeiro grande cisma do Espiritismo" (CONSCIENTIZAÇÃO ESPÍRITA).

Pensem bem nisto os espíritos sérios!

VIVA ALLAN KARDEC!...

<<< Voltar