ofplogo.gif (4994 bytes)   


ABADESSA DOS 7 ORIXÁS DÁ CONSULTAS EM NITERÓI

 

                Com esse título um grupo de jovens estava distribuindo um prospecto de propaganda com os seguintes dizeres: “- Se deseja destruir algum mal que o perturbe; fazer voltar alguém que tenha se afastado; facilitar um casamento difícil, resolver alguma questão em demanda na Justiça; curar doenças espirituais; livrar-se ou tirar alguém das drogas, do alcoolismo, resolver enfim qualquer assunto ou problema que o esteja preocupando no momento, DIRIJA-SE ao Consultório Espiritual de dona Maria da Conceição, que dá consultas diariamente através de búzios, cartas, taró, vidência e taçomancia.

                ‘Ela desfaz qualquer tipo de macumba pois trabalha com caboclos e Pretos Velhos e tem como Protetor Espiritual o Tranca Rua das Almas, que a ajuda no trabalho de passes, benzimentos e defumações. Ela atende, diariamente às pessoas interessadas, vítimas de mau olhado de pessoas más e invejosas. Procure, pois, hoje mesmo a Abadessa dos 7 Orixás”.

OBSERVAÇÃO

                Por curiosidade, perguntei ao jovem que me entregou um desses panfletos, quanto ela cobrava por consulta, e ele me respondeu: 20,00 (vinte reais).

                Aí está, portanto, um exemplo típico do mau emprego da mediunidade, que é um dom natural que Deus nos dá para ser usado sem qualquer tipo de interesse financeiro, como Allan Kardec deixou bem claro em ‘O EVANGELHO SEGUNDO O ESSPIRITISMO’, cap. XXVI, tomando por base o texto extraído do Evangelho de Mateus, cap. X, v. 8, que disse: “Daí de graça o que de graça recebeste”.

                O Missionário de Lyon conclui esse capítulo, declarando: “A mediunidade é coisa santa, que deve ser praticada santamente, religiosamente”.  

É verdade que, no prospecto que me foi entregue, não aparece a palavra “espírita”, ou “médium espírita”, como acontecia antes de 1986 com o aval de Emmanuel e da FEB. Ainda bem!